Escrevo em uma tarde solitária como todas as outras, escrevo para poder conversar com meu subconsciente, escrevo para espantar os fantasmas da minha mente. Preciso me sentir viva de alguma forma, preciso liberar toda essa carga negativa de minhas emoções, preciso desabafar porque senão enlouqueço.
Preciso descrever com detalhes minhas angustias e felicidades, para não esquecer mais delas. Minhas historias de amor, ilusão, tristeza, alegria... sempre tão narradas. Será que eu necessito expor tudo isso em um papel porque não tenho com quem conversar além das quatro paredes do meu quarto?
Ando fraca. Com a cabeça perdida sem um lugar pra repousar, ando em busca de paz para minha mente... Mas o sonho de finalmente repousar esta cada vez mais distante. Talvez eu não seja uma boa companhia para ninguém, já que eu me sinto entediada facilmente quando estou só, e isso prova o que eu já venho dito sobre eu ser minha melhor e pior companhia...
Sinto que estou perdendo o gosto pela as coisas, que estou cada vez mais nostálgica, apática e até mesmo misantrópica. A luta que venho tendo com minha própria mente está me deixando frágil. Percebo que não consigo enfrentar minha distimia e vejo o quão longo minhas noites são. Enquanto toda a cidade está dormindo no meio da madrugada, cá estou eu, remoendo e lutando comigo mesma.
Perco-me dentro de meus pensamentos, dentro dos meus medos e dos meus anseios, a cada dia percebo que vou deixando um pouco do que sou, do que fui para trás e sou consumida constantemente pelo os fantasmas que me rodeiam durante o dia, a tarde, a noite e a madrugada dessa fria cidade onde caminho sozinha, sempre.
.
.

" Eu respiro tentando encher os pulmões de vida, mas ainda é difícil deixar qualquer luz entrar... Ainda sinto por dentro toda dor dessa ferida, mas o pior é pensar que isso um dia vai cicatrizar... Eu queria manter cada corte em carne viva, a minha dor em eterna exposição. "

5 comentários:

fiquei fascinada com seu texto... Suas palavras são fortes, sinceras e você faz muito bem em desabafar! parabéns pelo blog :)

...traigo
sangre

de
la
tarde
herida
en
la
mano
y
una
vela
de
mi
corazón
para
invitarte
y
darte
este
alma
que
viene
para
compartir
contigo
tu
bello
blog
con
un
ramillete
de
oro
y
claveles
dentro...


desde mis
HORAS ROTAS
Y AULA DE PAZ


TE SIGO TU BLOG




CON saludos de la luna al
reflejarse en el mar de la
poesía...


AFECTUOSAMENTE
LUANY


ESPERO SEAN DE VUESTRO AGRADO EL POST POETIZADO DE CHOCOLATE, EL NAZARENO- LOVE STORY,- Y- CABALLO, .

José
ramón...

Obrigada! :) Abraços!

Aqui meu cometário sobre tuas palavras, não porque és minha melhor amiga, mas porque tuas palavras tocam profundamente meu coração com sentimentos inexplicáveis. Lindas, fascinantes...
e sinceramente eu não tenho como comentar as coisas tão belas que escreves. Apenas sinto.

Hadassa

Acho que alguém que consegue expor seu íntimo assim, é uma pessoa muito especial. Parabéns pelo texto e pela corragem de desnudar a alma.

Postar um comentário