Um dos dias mais marcantes da minha vida, com certeza foi o dia 04/11/11. Show do Pearl Jam em SP.

Na primeira  passagem do Pearl Jam no Brasil em 2005 eu não pude ir. Tinha apenas 16 anos, não trabalhava e nem se quer podia sair do estado sem autorização dos pais! Oras, nem RG eu ainda possuía. (isso é verdade! Haha) E provavelmente meus pais não me deixariam sair da Paraíba e ir sozinha para São Paulo, Rio de Janeiro ou Porto Alegre.

Há anos, que venho na expectativa de mais um show do Pearl Jam no Brasil. Dias, meses e anos passavam e nenhuma confirmação.  E minha angustia cada vez mais evoluindo...
Pois bem, no mês do meu aniversário, mais necessariamente na mesma data, completando 21 anos,  vejo uma notícia em algum site na internet, no qual nem lembro mais o endereço... Sobre mais uma possível passagem do Pearl Jam pelo o Brasil. Ler aquela notícia foi sem dúvidas o maior presente que eu poderia receber naquele dia...
Minha amiga Kelly me mandou a notícia assim que viu e nós ficamos por várias horas imaginando como seria um show do Pearl Jam. Ela que é tão fascinada pela banda como eu e que marcou tanto nossa adolescência...
Os dias se passavam, até que foi confirmado o show deles no Brasil. Seria a turnê de 20 anos de banda! Como fiquei feliz nesse dia...
As vendas dos ingressos seriam abertas na madrugada de 1º de Agosto, em um Domingo. Lembro da minha ansiedade na casa do meu cunhado, a todo instante vendo a hora no relógio, para poder comprar meu ingresso no primeiro instante. A meia noite e alguns minutos, entro no site pra realizar a compra e o site congestionado. Passei um bom tempo tentando, tentando, tentando e nada!! Fui para o trabalho na segunda de manhã e assim que chego no trabalho, vou tentar mais uma vez comprar os ingressos.
Cartão sem limite pra comprar meu ingresso e o do meu namorado (que apesar de não conhecer o trabalho do Pearl Jam iria comigo ao show), converso com Kelly e ela compra meu ingresso, pois além do show nos iríamos nos conhecer! E ela fez de tudo, até que conseguiu comprar meu ingresso e como sou grata a ela por esse presente! Tento comprar o do meu namorado e ainda assim, sem limite... E ingressos para arquibancada especial já havia sido esgotado (lembrando que nos primeiros minutos de venda, já havia esgotado vários setores!). Fiquei completamente fora de mim, lembro que nem se quer tomei café ou almocei de tão nervosa que estava e passei o dia quase todo fumando. Foi embora um maço de cigarros inteiro, só durante o dia!
Sorte que um amigo da mesma cidade, havia comprado ingressos a mais! E esse ingresso “a mais” seria o do meu namorado, tudo certo! Ingressos comprados!
Depois vieram as passagens, reservas em hotel (que, diga-se de passagem, foi um sufoco). Eu fazia contagem regressiva para o tão esperado show do Pearl Jam! Imaginava como seria o set list, mesmo sabendo que é uma incógnita sempre! Não dá pra saber quais músicas exatas estariam no set, mas com certeza os grandes hits estariam...
Chega a semana do show. Algumas pessoas achavam que eu estava desanimada ou algo assim... Mas não! Eu estava quase que anestesiada e muito ansiosa. Não conseguia acreditar que eu iria ver o Pearl Jam finalmente! Uma banda que me acompanha desde minha pré-adolescência...
O tão esperado dia 4/11, no estádio do Morumbi em São Paulo! Eu, Emerson e Kelly saímos do hotel e fomos pra estação de metrô, dos deslocamos a pé para um ponto de ônibus (longe pra caramba) e pegamos um ônibus completamente lotado e mais gente passando pela roleta e nós nos espremendo. Risos.
A caminho do estádio, já vemos algumas pessoas indo também para o show. E alguns vendedores ambulantes vendendo cerveja na calçada. (que era nada mais e nada menos que 5,00$, UM ASSALTO! E estava mais barato que dentro do estádio!) Chegamos a frente ao estádio e vimos o pessoal vendendo camisetas, faixas, bandanas, bottons e claro que eu queria uma camiseta de lembrança do show. (Na saída do show, Emerson me deu uma de presente. A coisa mais linda!)

Entramos no estádio e vamos procurar a melhor visão para o show. Até que encontramos a visão mais que perfeita da arquibancada especial. Os “olés” das arquibancadas foi uma coisa linda. Ayê que praticamente puxou tudo! Nos primeiros instantes foi um pouco sem sucesso, até que as mãos levantavam e parecia uma onda. De uma ponta a outra das arquibancadas. Foi bem emocionante!!
A banda punk setentista “The X” abre o show e ainda havia pouca gente na pista e nas arquibancadas. Mas a banda agradou o público, mas certamente desconhecida para vários. Eu até curti o som da banda, mas tava tão concentrada no que iria vim depois, que nem me levantei da cadeira.  Queria guardar energias para o depois!
Horas se passam... E lembro-me de uma música triste e melancólica que tava dando sono em todo mundo. Apesar de ser um instrumental muito bonito, tava de fato dando sono. Mas até que aliviou a tensão minutos pré-show. Luzes se apagam, a música instrumental melancolica vai acelerando e “pá!” PEARL JAM ENTRA NO PALCO! (com mais ou menos 30 minutos de atraso, mas tudo bem!) 
Eles já entram destruindo tudo com a música “Go” do álbum “VS” e eles já emendam com a fodástica “Do the Evolution” do álbum “Yield”. O público foi ao delírio! E eu então? Eu sorria tanto, pulava tanto, curtia tanto, tocava baixo imaginário (como uma boa ex praticante e sem sucesso do baixo  haha) levantava minhas mãos. E não dá nem pra contar quantas vezes eu coloquei minha mão na cabeça sem acreditar que eu tava vendo aquilo ao vivo, depois de 6 anos de espera! Sem contar o coro total em “Evolution” na parte do “aleeeluuuiaaa”. Foi lindo!! Nesse momento o Morumbi já estava lotado!
Segue-se com as músicas “Severed hand” do álbum "Pearl Jam" e “Hail hail” do álbum "No Code" e finalmente “Got some”, uma das músicas mais esperadas por mim do álbum mais recente “backspacer”. Eu curti e vibrei de uma forma tão forte! Chega o momento da lindíssima Elderly woman behind the counter in a small town” que foi a coisa mais linda!! Eles ainda levam “Given to Fly” do álbum "Yield" e “Gonna see my friend” também do "Backspacer" e chega o momento de “Wishlist”, faixa do álbum "Yield". Uma das minhas músicas favoritas desse álbum! E que ainda marca (pra mim) a história com meu noivo! Eu olho para ele e beijo-o sem parar. Acho que ele nunca havia me visto daquela forma em situações do tipo. Tão animada e tão feliz.  Não parecia aquela menina quieta e que mal fala. Tava mais para uma louca varrida! 
O Set list segue com canções surpreendentes... Começa "Amongst The Waves" também do álbum mais recente "Backspacer", que foi muito linda! Eu me sento na cadeira da arquibancada na música “Setting forth música da carreira solo do Eddie Vedder, álbum “into the Wild” (isso mesmo, trilha sonora do grandioso filme!) e eu começo a olhar para o palco, para minha volta, para os telões... E sem consegui acreditar que eu estava ali. Não teve como conter as lágrimas. Chorei feito uma garotinha!
Começa “Not for You” do álbum "Vitalogy", eu e Kelly entramos em delírio! E eles emendam com a música "Modern Girl" (única música do set list desconhecida por mim. Até estranhei! Porém foi um cover do trio Sleater-Kinney. Que por sinal é uma excelente canção)  Depois é hora de curtir loucamente a clássica “Even Flow”, faixa do primeiro álbum do Pearl Jam, o “Ten”. Essa mereceu até filmagem! A arquibancada tremia tanto e o Morumbi parecia extremamente pequeno para um público tão eufórico!!
Eddie Vedder soltou alguns comentários. Inclusive, disse que aquele público era até então o maior da turnê “Pearl Jam 20 anos” e que merecia o maior show! Todo mundo delirou nessa hora. E ainda disse que estávamos lindos naquela noite... Ele foi muito simpático com o público, conversou bastante. Ora em inglês, ora em português (com uma colinha nas mãos) Atitude e postura de um artista de verdade. E muito digno de receber inúmeros elogios meus.

Depois de algumas faixas "desconhecidas" para boa parte do público (mas não para mim! Haha) por exemplo: "Unthought Known" e "The Fixer", ambas também do álbum mais recente "Backspacer". Veio as clássicas “Once" e a belíssima e famosa “Black” que, diga-se de passagem, foram LINDAS! Depois eles saíram do palco e o público gritavam pela volta deles. E eles vieram e começou o primeiro “bis” com “Just Breathe” faixa também do álbum "Backspacer", nessa hora Kelly foi para frente. Imaginei que ela fosse chorar, já que segundo ela, seria a música na qual choraria. Mas não! Quem chorou nessa hora? Luany, claro! Abraçada com Emerson e as lágrimas rolando. Depois veio “Inside Job” do álbum "Pearl Jam" e “STATE OF LOVE AND TRUST” outra das minhas preferidas e mais esperadas por mim no show inteiro! Eu delirei quando eles começaram a tocar e faltou ar nessa hora...! Lembro que eu ficava dando beijos em meu namorado e sorrindo o tempo todo. Agradecendo por ele estar ali comigo e dizendo: “Você é o melhor namorado do mundo!” (e é mesmo! E é só meu, ok garotas?! =*) veio a nova canção “Ole” e as clássicas canções ambas do primeiro álbum "ten" “Why Go” e “Jeremy” (que não foi tocada no show na noite anterior 03/04. E o público pediram, mas deixaram para tocar na sexta feira!) O público vibrou tanto, mas tanto! Olhava para um cara que estava na arquibancada ao lado e eu tava vendo a hora ele cair lá de cima! O Pearl Jam sai do palco e começa o “Olé, olé, olé. Pearl Jam! Pearl Jam!” e o público começou a puxar o “Uoooou” da música “Jeremy” e eles voltam para o segundo “bis” que o público tanto pedia!
E eles voltam com grande estilo e já começam com o famoso cover de “Last Kiss”, musica na qual eu não esperava ser tocada naquele dia! Mas bem, eles tocaram e foi mágico!! (eu como uma grande amante dessa música, adorei! Gosto tanto na versão original, como na versão esplêndida do Pearl Jam) Emerson se vira pra mim nessa hora, e fala: "Me concede essa dança?" (foi tão bonitinho, oww) a melodia dançante e ao mesmo tempo suave de "Last Kiss" nos embalou em uma dança romântica na arquibancada. Foi um dos momentos mais marcantes e importantes do show! 
Depois a clássica e bela “Better Man” da coletânea "Rearviewmirror" e a agitada e instigada “Spin The Black Circle” do álbum "Vitalogy". E alguém está sentido falta da clássica “Alive”? Pois é, eles tocaram logo em seguida! E se o público já estava agitado o suficiente com "Spin the black Circle" deliraram com "Alive"! E o Morumbi pareceu pequeno mais uma vez para um show tão grandioso e caloroso como aquele... Só de lembrar sinto arrepios! 
A famosa canção “Baba O'Riley” do “The Who” começa e ninguém conseguia lembrar de quem era aquela música, apesar de conhecer bastante. Tava tão anestesiada, que não lembrava mais nada. (RISOS) as luzes acendem e o público espera ainda mais!
E o Pearl Jam encerra aquele memorável show já com as luzes acessas, com a linda “Yellow Ledbetter”. Algumas poucas pessoas começaram a sair e eu continuo lá, com cara de boba e dizendo: “Não, eu quero mais!!”, “Eles ainda vão voltar!” Mas bem, pra tristeza geral da nação, foi o fim do show. Eles saem do palco e Eddie fala: “Obrigado” em um português cheio de sotaque! (Sem contar durante o show, quando ele pede desculpas, dizendo: “Desculpa falar em inglês, meu português é uma merda!” hahahahahaha)
Foram as 2h mais incríveis e inesquecíveis da minha vida!! Algo que será sempre lembrado! Apesar dos gastos enormes, da dificuldade... Valeu muito a pena! E se eu tivesse dinheiro infinito, acompanharia a turnê pelo o Brasil todo. Porque sei que vale a pena! Apesar de ter ficado na expectativa e espera o show inteiro pelas as canções: "Save You"do álbum "Riot Act", "Immortality" do álbum "Vitalogy", "Love Boat Captain" (que é mais uma canção do Pearl Jam que embala minha trilha sonora com meu amado) do álbum "Riot Act", "Off He Goes" do álbum "No code", "Come Back" do álbum "Pearl jam" (famoso álbum do abacate, para os que não conhece. rs), "Porch" do primeiro álbum "Ten", "Animal" do álbum "Vs" e "Light Years" do álbum "Binaural" e também do cover dos Ramones "I Believe in Miracles". Bem, nenhuma dessas foram tocadas. Mas mesmo assim, foram 30 faixas incríveis! O Set list estava perfeito! Digno realmente de uma turnê de 20 anos de banda. Só achei que muita gente ficou "deslocado" e "perdido" em algumas canções do álbum mais recente "Backspacer". Memorável do inicio ao fim!

Quero deixar meus sinceros agradecimentos, ao meu noivo Emerson. Que foi peça fundamental na realização desse meu grande sonho. Sem ele, nada disso teria acontecido e não teria sido tão bom, divertido e feliz como foi. Mesmo não conhecendo nem curtindo a banda, não mediu esforços de se deslocar de Campina Grande rumo à São Paulo. Faltando trabalho, indo para um lugar desconhecido, gastando horrores de dinheiro... Só para está comigo. Você não tem idéia do quanto foi importante sua presença comigo, na verdade sabe sim. Repeti isso várias e várias vezes para você. Obrigada, meu amor. Eu amo você!

Segue abaixo, fotos do show:


Horas antes do show:
 Kelly e eu na ansiedade suprema: 

Sorriso á lá coringa na espera do Pearl Jam: 


Emerson, eu, Ayê em cima, Kelly e Carlos:

Meu príncipe ;* :




Entrada do Pearl Jam: 


Minha cara de boba + felicidade: 



Zara (o homem sem sentimentos) e Ayê: 

 Depois de curtir "Not for You":








Final do show, formigueiro saindo da pista:

 Os caras da arquibancada ao lado querendo tirar foto com a gente
(Ayê, Kelly e Ana embaixo)

E como diz Ayê: "Só os Paraíba" haha