Uma semana que não valia nada, um mês que não valia nada... Um ano que não valia nada. Apenas respirando. Apenas sobrevivendo. Em um determinado dia, uma tarde de domingo onde o intuito era apenas beber e jogar com os amigos. Eis que esse dia me surpreende da melhor forma possível.
 De repente, sou pega por um beijo em uma rua qualquer. Beijo esse, que foi o mais caloroso de todos os tempos. Cheio de desejos guardados, cheio de prazer. A noite flutuou entre outros ares. Quase atingi o céu.
O sexo foi o melhor de todos! Seus toques, seus suspiros em meus ouvidos, suas mãos percorrendo todo o meu corpo. Meu corpo e minha alma estremeciam. Aquilo pra mim foi muito mais que uma noite ao acaso, aquilo pra mim foi a chama que se acendeu de um amor do passado reprimido, guardado...
Foi a melhor noite de todos os tempos. Ainda sinto cada toque, cada beijo, cada cheiro, o suor... Pele com pele. Pelo com pelo. Carinho, cuidado, paixão, tesão.

Se o passado pôde se tornar presente naquele momento imprevisto, uma chama foi acessa. Uma luz no fim do túnel. Mas foi apenas uma noite, e ao acaso. 

0 comentários:

Postar um comentário